VENTILAÇÃO HORIZONTAL

VENTILAÇÃO HORIZONTAL

Caixas de ar ventiladas para edifícios civis e industriais de nova construção ou reconstrução.

Obras de urbanização: praças, passeios, instalações desportivas.

Realização de pisos intermediários ou de cobertura com câmaras de ventilação e passagem de instalações.

Ambientes destinados ao controle da umidade e da temperatura: câmaras de secagem, câmaras frigoríficas, estufas, armazéns e cavidades.

Conduções subterrâneas para a passagem das instalações. Câmaras e poços inspecionáveis.

Canalizações subterrâneas para a dispersão de águas e para drenagens.

Passagem de embarque e desembarque de passageiros sobre pisos elevados ou realização de plataformas flutuantes.

ATLANTIS 50 X 50, 100%

ATLANTIS 50 X 50, 100%

Atlantis constitui o sistema para realizar caixas de ar onde a altura à disposição é elevada.

Pode ser utilizado para a distribuição de instalações e redes tecnológicas sob os pavimentos evitando de os enterrar no cimento.

É adequado para realizar desvãos termicamente isolados para câmaras frigoríficas com ou sem ventilação forçada.

É a solução ideal para a realização de tanques de acumulação ou de dispersão e para a reconstrução de piscinas. Graças aos tubos elevadores fornecidos à medida, é o sistema ideal para criar superfícies inclinadas ou multinível.

Atlantis quando associado com a especial cofragem Muro, representa uma solução inovadora, rápida e econômica para a realização de lajes de fundação alveolares e em caixa (super-lajes).

Há ainda um reduzido consumo de betão e aço permite obter uma alta rigidez, mesmo na presença de terrenos pouco resistentes.

ATLANTIS – RESUMO DA GAMA

VENTILAÇÃO VERTICAL

VENTILAÇÃO VERTICAL

Ventilação eficaz em todas as direcções graças à caixa de ar criada pelos módulos Eolo.

Elevada capacidade portante da estrutura, quer para cargas estáticas, quer para meios pesados em movimento.

Facilidade de colocação, pela leveza e simplicidade de encaixe dos elementos.

Possibilidade de manutenção/limpeza através de canais de inspecção.

Redução do tempo de montagem da armadura graças à presença de distanciadores associados aos bicos destinados a hospedar a rede electrossoldada.

Recolha de eventuais líquidos lixiviantes.

EOLO – RESUMO DA GAMA

SISTEMA MURO

SISTEMA MURO

Para construir, numa única fase, a laje superior (de câmaras de ar) e as vigas de fundação externas e internas de uma obra.

Para construir lajes nervuradas (estruturas normalmente pouco utilizadas devido aos excessivos custos de cofragem e descofragem).

Para realizar tanques de recolha e/ou de dispersão de águas.

Em qualquer obra que precise, pelos mais variados motivos, de cofragens elaboradas e geometricamente complexas.

MURO – RESUMO DA GAMA